"Se o Osama desse hoje uma entrevista ele diria: meus irmãos, Alah seja louvado, porque tudo que planejamos aconteceu. O ataque a Nova York foi perfeito, mas poderia ter sido apenas uma vitória isolada, mas Alah nos deu uma grande ajuda.

No poder estava o Bush e sua equipe, que levaram nossa obra adiante. Ao invés de fazer uma estratégia de defesa diplomática, Bush foi o nosso grande aliado.

Ele transformou o ataque de 11 de setembro numa obra histórica eterna. Eu lancei a pedra, mas Bush mudou o ocidente. Bush misturou nossa Al Qaeda com todos as crises do islã, unindo o oriente como nunca.

Bush invadiu o Iraque contra a opinião geral e misturou nossa guerra santa com ocupação política. E hoje estão em uma cilada pior que o Vietnã. Graças a ele, nunca os USA foram tão odiados.

Bush também jogou a América contra a Europa e sob as ordens da industria da guerra gastará quase US$ 1 trilhão em sua cruzada.

Bush desmoralizou a ONU e acabou com a razão no ocidente, iniciando um período de loucura tão grave como a Segunda Guerra Mundial. Em suma, irmãos, ele fez tudo que nos desejávamos e mais ainda do que pensávamos.

Irmãos, de certa forma, temos de agradecer a Bush e sua equipe. Eles nos obedeceram em tudo. Louvado seja Alah, Alah uh akbar."

comentário de Arnaldo Jabor no Jornal da Globo, edição de 11/09/03
sexta - 12 de setembro, 10h34min


"Pois se Deus ou a natureza criaram o homem para a mulher, poderão ter criado um homossexual para outro homossexual."
Paulo Sant´Ana, em coluna publicada na Zero Hora, edição de 09/09/03
quarta - 10 de setembro, 18h40min


já assistiram o novo Jornal do SBT - 1a Edição, também conhecido como "Jornal das Barbies"? Quem apresenta é a Cíntia Benini e a Analice Nicolau, ex-participantes da incrível Casa dos "Artistas". tirando o fato que dá pra perceber que elas não sabem o que estão falando, quando dão notícia do FMI, Iraque e Governo Federal, é a melhor novidade da televisão brasileira, em se tratando de programas cômicos. não percam.

O que: Jornal do SBT - 1a Edição
Quando: Diariamente, das 19h30min às 20h
Onde: No inacreditável SBT (aka SBesTeira)
terça - 9 de setembro, 11h11min


Bowie faz transmissão ao vivo de show, via satélite, em cinemas; projeção no Brasil acontece dia 15

magina se Porto (cu) Alegre tá incluída nisso...
terça - 9 de setembro, 07h44min


tô há uma hora tentando apagar o vírus Worm/Lovsan.A do meu pc. apago, ele volta. apago, ele volta. apago, ele volta. se alguém aí souber como eu faço, me avise, pelamordedeus!
segunda - 8 de setembro, 17h11min


a partir de hoje, seu araújo é considerado um aposentado. vai ser daqueles velhos que não saem de casa, andam de um lado pro outro com uma cara-de-cu e procuram coisinhas pequenas e insignificantes do dia-a-dia pra se preocuparem. mas o mais assustador disso tudo é que de uma família de quatro pessoas, eu sou a única que trabalha. praticamente um chefe de família aos 20 anos.
segunda - 8 de setembro, 07h15min


ontem foi um dia bom porque gastei cem reais em livros
ontem foi um dia ruim porque a banda do meu vizinho resolveu ensaiar repertório novo até às 2 da manhã.
quarta - 3 de setembro, 07h44min


"O governo do PT está preenchendo 70% dos cargos de confiança com gente ligada ao partido. Como declarou o José Genoíno, muitos cargos técnicos estão sendo loteados por razões ideológicas, o que cria tragédias como foi o caso do Instituto Nacional do Câncer e outras que virão desarticulando o sistema operacional do pais.

Por outro lado, foi demitido do governo um homem que mostrou a importância profunda da seriedade ideológica. Eriberto, o motorista que ajudou a derrubar o esquema de loucura que regia o pais culminando no impeachment.

Dessa época herdamos vários nomes nefastos que continuam a atrapalhar o funcionamento do pais, mas Eriberto não. Eriberto foi um dos poucos homens que nos ajudaram a inaugurar uma nova democracia mais sólida e decente.

Basta lembrar sua frase famosa na CPI do impeachment quando um político da mesa, um dos cavaleiros de Collor tentando sugerir que ele teria sido comprado para depor contra o presidente perguntou-lhe: `Mas sr.Eriberto o senhor está fazendo essas denuncias apenas por patriotismo?' E ele respondeu: `E o senhor acha pouco?'"

comentário de Arnaldo Jabor no Jornal da Globo, edição de 1/09/03.
terça - 2 de setembro, 11h19min


dois blogs novos linkados.
terça - 2 de setembro, 11h06min


com medo de deixar arquivos no computador, pelo menos enquanto aquele terrorista do meu irmão for uma ameaça, transcrevo um conto aí. o mais recente.

O Céu é Capcioso
Acreditava que a espera traria seus frutos. Toda noite, sentava-se na mesma mesa, pedia a mesma cerveja e fumava o mesmo cigarro. Brincava com o cinzeiro, arrastava-o discretamente de um lado para o outro. Leu em algum lugar que homens solitários são charmosos aos olhos femininos; acreditou piamente.

Acreditava também no amor e no destino, e que os dois caminhavam de mãos dadas em sua direção. Envolvia-se com pessoas, mas sabia que nenhuma delas podia ser amor ou destino. Portanto esperava, dia após dia, noite após noite, na mesma mesa, bebendo a mesma cerveja e fumando o mesmo cigarro.

Tinha amigos que esporadicamente se juntavam a ele. Daqueles amigos que chegam, bebem a sua cerveja, tragam o seu cigarro, falam banalidades e vão embora. Era conhecido por muito, mas desconhecido de todos.

Era orgulhoso, entretanto. Fugia da autocomiseração com veemência, declarava ser "coisa de gente fraca". Mas escondia que também era fraco.

Uma noite, foi pego de surpresa. Tem fogo - ela perguntou. Num relfexo letárgico, estendeu à jovem seu isqueiro. Ela acendeu o cigarro, agradeceu e afastou-se. Ele percebeu que perdera uma chance de ser cavalheiro - deveria ter lhe apresentado o isqueiro já aceso. Poucos homens são cavalheiros, hoje em dia. homens gentis são charmosos aos olhos femininos, acreditava.

Pediu mais uma cerveja e acendeu mais um cigarro. Decidiu cotninuar esperando. Esperaria até o amor e o destino lhe acharem. Acreditava ser só questão de tempo, acreditava que a espera traria seus frutos.

Hoje faz um ano que ele desapareceu do bar. Sua mesa é ocupada por outras pessoas, que bebem outra cerveja e fumam outro cigarro. Hoje faz um ano que ninguém sabe que ele foi encontrado morto, pendurado pelo pescoço por uma corda improvisada com tiras rasgadas de lençóis velhos. Hoje faz um ano que a espera trouxe seus frutos.
terça - 2 de setembro, 08h57min


meu irmão escolheu o pior dia pra reinstalar o Windows e deletar todos os meus arquivos, inclusive trabalhos de faculdade.
segunda - 1° de setembro, 15h36min


e outra, não encostem em mim que eu ainda continuo todo roxo.
segunda - 1° de setembro, 12h18min


não é grosseria. é que o meu mau humor é muito maior que a minha falta de educação. me dêem um desconto.
segunda - 1° de setembro, 07h35min


sexta me fui pro Motel da Mel. bebemos, fizemos sacanagens - digo, brincadeiras e ouvimos Maria Bethânia lendo Fernando Pessoa. No sábado, Mel se foi pra Rio Pardo, deixando Cacá com a chave do apartamento. naturalmente, não fui embora. Cacá, de ressaca, passou o dia deitada, na frente da tv. reavivamos John e Yoko, no nosso próprio acampamento hippie: não saímos da cama, não tínhamos telefone, e nosso único contato com o mundo foi o Caldeirão do Huck, Popstars e um filme de uma mulher atormentada pelo seu passado. acordamos tomando chimarrão, fomos pro Brique tomar chimarrão, chego em casa e papai me oferece chimarrão. a propósito, a bebida realmente tem efeito diurético.

a única coisa realmente chata foi roubar papel higiênico da Lancheria do Parque, porque ninguém aguentava mais segurar.
domingo - 31 de agosto, 18h11min


ela: - tô tri mal...
eu: - por que?
ela: - não tô conseguindo peidar...
eu: - ...o que tu espera que eu diga, depois disso?
sexta - 29 de agosto, 19h50min


meu professor de Técnicas de Reportagem se encarregou de publicar um conto meu, "O Céu é Capcioso", no maltratado jornal do Curso de Comunicação da ULBRA, o Circulador, do qual ele é editor. já o Catafesto, mestre de Foto I, ficou de analisar esse e outros contos meus pra ver se tem como ele passar para seus alunos de Vídeo do Curso de Design. ele tá à procura de histórias que podem ser transformadas em curtas que não exijam muito tempo e orçamento. mas pra ser sincero, acho difícil que isso ocorra, porque as histórias são fundamentavelmente de ação interna, psicológica. e daí que fazer um curta 90% em off é foda e pobre.
sexta - 29 de agosto, 08h31min


"quando não tem ninguém olhando, nada me deixa mais feliz do que fazer a linha mendiga."
by dani.
quinta - 28 de agosto, 19h52min


cês acham que esse blog fica chato quando relato os infortúnios do meu serviço?
ok. então não vou nem começar.
quinta - 28 de agosto, 19h35min


tinha tudo pra eu ficar doente ontem e não vir trabalhar hoje: frio, pouca roupa, pulmão com gatinho... infelizmente aqueles compostos alimentares estão funcionando e me impedindo de ficar doente.
merda.
quarta - 27 de agosto, 07h39min


"Tolerância" é ducaralho. mas o barato mesmo foi ver o Ocidente cheio. até bateu a saudade.
terça - 26 de agosto, 07h39min


tá, e aí, penny lane, tá bom assim?
tomei a liberdade de arrumar mais umas coisinhas. qquer coisa, me escreve!

np David Bowie - The Man Who Sold The World
segunda - 25 de agosto, 19h09min


dândis e melindrosas tiram a roupa e fazem umas sacanagens em frente à câmera. que barato.
domingo - 24 de agosto, 14h34min


presente pra vocês.

Ménage à Trois
Cabelos na cara
Pentelhos na boca
Quatro seios
Seis mamilos

"Grita pra mim, putinha!"
"Ai, essa música!"
"Come ela, come!"
"Me come, me come, me come!"

Mãos perdidas
Bocas em beijo
Sussurros no escuro
O toque
A mão
A língua
O gozo
Climax...

Vitor e Mel - janeiro/2003
domingo - 24 de agosto, 14h14min


meu pai tá vendo o filme da Britney Spears e dando risada.
...
sábado - 23 de agosto, 22h09min


daqueles textos que eu havia deixado com o Kiefer, pra serem analisados, a minha magna opus, "Uma Ousadia no Espaço", foi a que mais lhe chamou a atenção. disse que gostou muito e não fez nenhuma correção - ortográfica ou literária. mas o que me surpreendeu mesmo é que ele disse já ter lido aquele texto, quando foi jurado do Concurso de Contos do Palco Habitasul, ano passado.

sério, tenho um carinho enorme por aquele conto. foi uma viagem que escrevi em dez minutos, e nunca tive que mudar nada, nem uma palavra. sabe quando tudo sai simplesmente certo? o troço nasceu pronto e tem vida própria. ducaralho.

np New Order - Bizarre Love Triangle
sábado - 23 de agosto, 22h07min


mas hoje eu até me peguei pensando "putz, eu preciso de um celular e um carro".
traição. enorme traição.

np Siouxsie and the Banshees - Cities in Dust
sábado - 23 de agosto, 21h56min


meu irmão me pediu uma ajuda prum trabalho de faculdade. tenho que pesquisar sobre o estilo de vida, as roupas, acessórios e diferenças culturais entre os subgêneros do rock, desde o seu primórdio. eu ficaria lisonjeado, se o trabalho não fosse pra segunda e hj pretendesse sair pra encher a cara, o que significa que vou passar o domingo me recuperando sabe lá deus do que vai acontecer.

mas ele que se prepare. vou dar uma ênfase maior no glam que no metal. vai chover glitter nesse trabalho.

np The Beatles - Hello, goodbye
sábado - 23 de agosto, 12h17min


dani tudo moire escreve:
gostosa e de pau grande? oba. não tem muitas dessas aqui no meu buraco na amaral gurgel.

cê não faz idéia do fardo dessas qualidades.
sexta - 22 de agosto, 20h27min


eu até tô a fim de fazer aquela matéria, mas parte de mim não tá muito a fim. um, que ainda nem fiz a pauta, outra que não tenho lá muitos dados pra começar, terceiro que não curto muito entrevistar, ainda mais quando é gente da prefeitura. até já sei o que vou ouvir: "estamos com um trabalho pra ser feito em conjunto, no sentido de aumentar o turismo na região e no entorno". entrevistar pessoas que enrolam, ou por não saberem o que estão falando ou por não estarem a fim de falar, é a coisa mais frustrante do mundo. mesmo quando o entrevistado é teoricamente a maior assumidade no assunto que tu pode conseguir. dá vontade só de pegar o nome e eu mesmo criar as falas, o que, no final, ficaria muito melhor.

mas vá lá... o professor Douglas faz o estilo fodão, então vou ficar bem quietinho e fazer o que me foi outorgado.
sexta - 22 de agosto, 11h35min


concorde ou não com o rótulo de "Geração 90", leia isso aqui que é bem esclarecedor.
sexta - 22 de agosto, 09h10min


por que o ovo virado?
acho que é porque eu dormi só 4 horas, mas me sinto como se tivesse dormido 20 minutos. e também acordar às 6h30min sabendo que o meu dia vai terminar às 23h45min, e que vou passar os três turnos na frente do computador, e que não vou poder dormir de tarde porque tenho que fazer uma matéria pra noite... acho que é isso. acho.
sexta - 22 de agosto, 07h22min


os culotes, as longas meias brancas, as tinas de madeira, a pesada mesa de carvalho e os testículos balançando me fazem concluir que sonhei algo bem Sadeano. e olha que ainda tenho que ler "As Façanhas de um Jovem Don Juan", de Gillaume Apollinaire.

i´m such a dirty, dirty, dirty dreaming porn star.
quinta - 21 de agosto, 17h09min


esse tal de flashmob deve fazer parte de uma conspiração em prol da idiotização definitiva do mundo.
tudo indo pro buraco e as pessoas preocupadas com bobagens como essa. flashmob o meu cu.
quarta - 20 de agosto, 20h21min


agora falando sério, a morte do Sérgio Vieira de Mello foi uma puta perda, né?
me lembro que ele me chamou a atenção na época dos conflitos no Timor Leste. falava-se no brasileiro que comandava a independência daquele país. mas percebi que a imprensa daqui nunca deu a importância devida a esse cara. poutz, um brasileiro num dos cargos mais importantes da ONU, escalado para ldierar a implementação da democracia no Iraque. olha a relevância disso! se fosse um americano que tivesse morrido, os Estados Unidos estariam estendendo a bandeira em tudo que é lugar, iam se abalar, haveria uma certa comoção, por ter morrido um deles. e tem mais é que ser assim. mas o buraco é mais embaixo, acho eu. nós ainda não aprendemos a dar valor à competência e ao talento. legal é ganhar a Copa, quem se importa com um brasileiro sendo braço direito do Kofi Annan?
quarta - 20 de agosto, 19h45min


alguém não se identifica e esreve:
"Desculpa, é a primira vez que isso me acontece. Deve ser porque tu é muito gostosa."

ahn...obrigada...
quarta - 20 de agosto, 19h02min


alguém aí sabe como eu posso dar em cima de alguém, no ônibus?

"- E aí, ônibus cheio, não?"
"- Esse Serraria demora e vem cheio..."
"- Caralho! Não sinto minhas pernas!"
"- O povo tabalha o dia inteiro, estuda a noite toda, e ainda tem que pegar ôibus cheio."
"- Com licença, eu sou estudante de jornalismo e preciso entrevistar pessoas em ônibus cheios... me permite?"
"- Com licença, eu sou jornalista e preciso entrevistar pessoas em ônibus cheios... me permite?"
"- Com licença, eu sou jornalista e tenho pau grande. Vamos?"

quarta - 20 de agosto, 07h26min


1.Abram o MS Word
2.Escrevam NY (em maiusculo)
3.Sublinhem
4.Ponham a font em 72
5.Escolham a font em Windings

O que é que vêem?

argh... que coisinha de mau gosto...
segunda - 18 de agosto, 19h33min


quão gay você é? saiba aqui!
segunda - 18 de agosto, 10h57min


programa cultural com a família, hoje. bem divertido, o dia tava bonito e o Centro vazio.

no MARGS, visitamos a exposição do Pedro Geraldo Escosteguy. com o nome de "Poéticas Visuais", a mostra continha trabalhos produzidos durante a Ditadura Militar. e o mais interessante é que os discursos, algumas vezes chocantes e outras apaixonadas, se mantêm ainda muito atuais. aborda censura, violência, guerra e paz, esta representada por grandes letras brancas, mas cravadas de tiros e pontos cirúrgicos. me chamou a atenção um móbile de 1m80cm, que dizia, em letras dobradas, AMOR.

np The Beatles - All You Need is Love
domingo - 17 de agosto, 18h24min


outra, a partir de hoje, me chamo Vitor Diel. pelo menos, até segunda ordem.
sábado - 16 de agosto, 20h50min


falei, no post abaixo, que tivemos que levar textos que seriam analisados pelo grupo. esse foi o que levei. seguem-se explicações sobre o mesmo.

Louva Deus
Passava todo dia em frente àquela igreja. A grande escadaria branca enchia seus olhos, mas nunca o instigaram a ponto de aventurar-se numa demorada e cansativa escalada. Sabia o que a igreja, no seu topo, poderia lhe oferecer – igrejas são todas iguais, e aquela era definitivamente mais igual que qualquer outra. A única diferença era estar em sua rota diária.

Dessa vez, a encarava do portão, apreensivamente. Desafiadora, o encarava de volta. Duas torres se esticavam ao céu, numa demonstração pretensiosa de falsa opulência. Poucas vezes entrara numa igreja, nunca fora dado aos ritos religiosos. Mas naquele dia, ouvira a construção zombar de sua hesitação, agora precisava provar que não a temia. Era desconcertante ser desafiado por um grande prédio branco. E muito mais desconcertante temê-lo. Calafrios lhe percorreram o corpo.


foi proposto que fizéssemos um exercício, em cima de nosa primeira lembrança de vida. recorrendo às memórias da minha infância feliz, me lembrei de um episódio em que eu, quando morava numa casa, vi um Louva-a-deus debaixo de de uma cadeira. eu fiquei intrigado pelo bicho, que era de um verde muito claro e tinha pernas longas e muito finas. ao mesmo tempo que eu estava tentado a pegar o animal, eu sentia uma certa ojeriza. queria levantá-lo por aquelas pernas e olhá-lo de perto, mas me lembro de uns arrepios que ele me causava. no final, não me lembro de o peguei ou não. e escrevi sobre isso, só que fiz uma analogia com a palavra Louva-a-deus: louvar a Deus, Louva Deus. E, no conto, não se sabe se o cara entrou na igreja ou não, por justamente eu não me lembrar se peguei o bicho na mão, ou não. escrevi até onde minha memória me permitiu.
sábado - 16 de agosto, 20h44min


mais uma aula da oficina, e parece que só melhora.
conversas sobre arte moderna, avaliação de textos dos alunos, passando por discussões sobre a importância de Poe e Tchekhov e ainda ganhamos um livro do Kiefer, "A Última Trincheira - arte, cultura e identidade nacional". ah, e também, como não sou bobo, deixei três textos meus com o Kiefer, pra ver o que ele acha e tal.

o tempo voa quando a gente se diverte.

na volta, carona com um pessoal legal e um barzinho a ser marcado, ainda.
sábado - 16 de agosto, 20h10min


razões porque Gattaca é tão bom que vi mais de dez vezes.


Gattaca, 1997.
"There´s no gene for the human spirit"
Direção: Andrew Niccol
Elenco: Ethan Hawke, Uma Thurman, Jude Law, Gore Vidal, Alan Arkin, Loren Dean
Sinopse: Num futuro não muito distante, uma sociedade é baseada nas condições genéticas de seus cidadãos, não existindo mais a divisão por classes sociais. Para garantir um bom futuro para seus filhos, casais usam a manipulação genética para "montar" um ser humano plenamente saudável. Entretanto, Vincent Freeman (Hawke) não foi agraciado por essa tecnologia, sendo considerado um "concebido na fé de Deus", um "inválido". Freeman sofre do coração, e sua expectativa de vida não passa dos 30 anos. Almejando entrar para Gattaca, uma sociedade que prepara os melhores que existem para viagens espaciais, Freeman se vê obrigado a burlar o sistema de ingresso à Gattaca, adotando a identidade de um "válido", geneticamente capacitado, chamado Jerome Morrow (Law). Morrow se encontra preso em um cadeira de rodas por uma fatalidade do destino. Anos de estudo e preparação, e Freeman está prestes a embarcar para uma lua de Júpiter, mas um assassinato o coloca na mira da polícia, o que cria uma virada na história desse personagem, cujo destino parecia tão certo.

a propósito, a verossimilhança da história é uma puta jogada. mas o barato mesmo é a estética anos 40, o que, junto com o enredo, lembra muito filmes noir de Hollywood. a fotografia é marvilhosa, e a música, de Michael Nyman, é tocante, mas sempre adequada. a história tem tudo que há de bom: romance, mentiras, intrigas, com atuações ótimas de todo elenco.

Gattaca é um dos únicos filmes até hoje que me fizeram ler o roteiro, entrevistas com o diretor, esquemas da produção, opiniões dos produtores, decorar falas e ouvir a trilha inteira. e o melhor é que foi esse filme que me apresentou ao Jude Law - melhor ator do mundo.
sábado - 16 de agosto, 12h


"É impressionante como na hora da sexualidade os verdadeiros preconceitos se encontram. O Papa e o Bush que se dividiram na Guerra do Iraque se unem para condenar o união gay.

A ala antiga da igreja católica se assemelha ao fundamentalismo da direita puritana americana. A velha religião condena tudo que não for sacrifício, sofrimento e repressão.

A igreja continua contra pílula, camisinha, a favor da castidade antes do casamento e fez vista grossa para a pedofilia dos padres americanos provocada pelo celibato obrigatório.

Essa visão proibitiva só prejudica o próprio catolicismo que perde terreno para as religiões espetaculosas e para as igrejas novas de oportunistas e charlatães.

A união gay é importante principalmente por razões jurídicas, de testamentos e pelo reconhecimento simbólico da legitimidade do amor homossexual, mas claro que a união gay deve se uma coisa respeitável, uma série conquista de liberdade, pois até gays que eu conheço acham que ela não pode virar uma mímica do casamento burguês romântico. Véu de noiva e choradeira seria um pouco de viadagem."

comentário de Arnaldo Jabor no Jornal da Globo, edição de 31/07/03.
atrasado, sim, mas o que vale é o conteúdo. e é o Jabor, o que é sempre bom.
sexta - 15 de agosto, 20h10min


tem um texto bem legal aqui, com algumas verdades sobre a Feira do Livro de Porto Alegre.
sexta - 15 de agosto, 11h03min


penny lane escreve:
"mas prefiro Vitor Dihel(será q escrevi certo?)"

não.
quinta - 14 de agosto, 19h35min


dani moire escreve:
"eu gosto de "vitor araújo". soa bem."

fala rápido, pra ti ver como fica ruim. "Vitor Stricher" ainda é minha melhor opção.
quinta - 14 de agosto, 10h40min


não entendo porque fico nervoso quando ele tá por perto. acho que é sua cordialidade excessiva. senão, deve ser porque eu nunca sei o que ele realmente tá pensando. ele diz o mesmo de mim, diz que nunca sabe se eu aprovo ou desaprovo, porque não expresso nada. sinal que ele é observador, como eu.

mas eu sei que o deixo nervoso, também. gosto de dar a corda pra se enforcar. começo um assunto e, em silêncio e com um sorriso sarcástico, o forço a não parar de se explicar. nervosamente, se complica mais e mais. desvia o olhar e sorri. e como sorri. o tempo todo.

não confio em quem sorri muito. é mais fácil mascarar-se num sorriso. parece mais inocente e afasta qualquer um de uma conversa desconcertante. sorri e desvia o assunto. me subestima, achando que não vou perceber.

gosto de dissecar pessoas. te conheci há 5 minutos, já recolhi mais informações sobre você do que pode perceber. e o que posso perceber dele é que ele não quer ser percebido. pelo menos, não por mim.

quinta - 14 de agosto, 09h53min


Wilson e Miguel vieram prestar uma visita de solidariedade ao dedão gangrenado do meu irmão. ele periga perder a ponta do dedo do pé, mas não parece se importar muito com isso. o lado bom é que eu ganhei mais uma radiografia pra minha coleção.

np David Bowie - China Girl
quarta - 13 de agosto, 19h15min


faz tempos que procuro um nome profissional. "Vitor Araújo" simplesmente soa ruim, e "Vitor da Silva" simpesmente não era. acabaram de me falar que tinha que ser um segundo nome com V, pra marcar mais, tipo "Vitor Vaz", mas tenho minhas dúvidas. e também já não cogito mais usar o nome do meu vô, "Vitor Nery", porque as pessoas vão falar "nerí". E o da minha mãe de solteira, "Vitor Diehl", as pessoas vão escrever errado. mas eu descobri "Vitor Stricher" e me parece razoável. fácil de falar e a grafia não é das mais complicadas.

essa questão tem sido um grande problema, tanto que outro dia sonhei que fui num numerólogo velho e viado. ele escreveu "Vitor", e começava a escrever o segundo nome, quando eu acordei.
muito frustrante. muito.
quarta - 13 de agosto, 11h43min


"não precisa fazer isso para pegar um homem, eles são tão bobinhos!!!"
by penny lane.
quarta - 13 de agosto, 07h46min


todo dia 13, arquiva-se.
quarta - 13 de agosto, 07h18min


vitor, retornando ao mundo blogueiro!


dani crisis icarus teddy konstantin j.x.b penny lane srta. ecstasy butch e femme zé de abreu

carcasse a barata the beatles rgg dra ruth
carlos zéfiro
livros grátis









Eu Sou Feliz Sem Celular!


Ela Apenas Me Tornou Pop!

arquivo 01

ilustrações de carlos zéfiro