usar a própria foto como papel de parede é narcisismo exacerbado?
ah, mas se vocês vissem como eu fiquei bem...
quarta - 12 de novembro, 20h19min


patellinha escreve:
estranho....muito estranho.... uma: ele nunca tinha vindo a poa? nunca tinha lido de poa, pra ficar tão impressionado assim? é o que parece, lendo este texto. muita babação sempre gera desconfiança. e eu sou extremamente desconfiada.

é o que eu disse, parece matéria paga.
quarta - 12 de novembro, 11h05min


vale a pena dar uma lida nisso aqui. fico reticiente quanto à essa rasgação de seda pra cima de Porto Alegre, mas uma coisa é fato: se é pra ser brasileiro, tem que ser porto-alegrense ou curitibano. paulista também é bom, mas São Paulo tá tão maltratada que chega a dar dó.
quarta - 12 de novembro, 08h55min


Central Bumerangue! de Informações alerta: KLB é prejudicial à saúde, podendo causar morte por falência múltipla do bom senso.

golpe de publicidade baixo, esse.

np Bob Esponja Calça Quadrada - Tema de Abertura
segunda - 10 de novembro, 20h05min


já deram uma olhadinha nas notícias do Portal do Psicólogo?
Coração partido pode doer tanto quanto uma ferida física
Timidez aparece em tomografia cerebral, diz estudo
Crianças "materialistas" seriam mais propensas à depressão
Inimigo errado: nada de obesidade, fumo ou álcool. O maior adversário do coração é a hostilidade

tudo.
segunda - 10 de novembro, 07h45min


seu araújo, da praia, liga pra casa, eu atendo.

- alô, a dona denise está?
- quem gostaria?
- o caralho voador.
- só um minuto, sr caralho. mãe, o caralho voador quer falar contigo!

ela atende.
- pois não? caralho voador? não, não preciso.
saábado - 8 de novembro, 12h33min


tipo assim, ó, a música da Peaches é uma merda, ela é feia que dói e o show atrasou três - TRÊS - horas. mas fora isso, é bem divertido. ela cospe vinho na galera, joga casca de banana (que alguém fez o favor de jogar de volta, na cara dela) pros lados, brinca com a própria xana e fala português - "tô com fome! me dá comida! afudê! lambe o sovaco! faça assim!". legal mesmo foi quando ela caiu do palco. acho que foi só teatral, mas quero acreditar que foi de verdade, porque ver a Peaches arrebentada, depois de me fazer esperar três horas pelo início da bagaça, foi tudo.
sexta - 7 de novembro, 08h30min


na América, ir pro front, ser capturada e comida pelos inimigos é tirar a sorte grande. deve ter muita solteirona americana querendo ir pro Iraque, pra tirar a poeira do meio das pernas e ganhar uma bolada contando isso num livro. e se a foda foi bem dramática, ainda vira filme. e como nos EUA a monarquia é a das celebridades, tá feita na vida.

e depois dizem que os americanos são burros.
quinta - 6 de novembro, 18h42min


agora, completo, o que o pessoal do Maxi Hecker postou em seu diário de viagem sobre Porto Alegre, cujo original pode ser lido aqui

"A chuva quente e o nosso cansaço completam a sensação do rústico. Nosso concerto acontece no próprio instituto. Havia 250 pessoas e os concertos foram como aqueles de domingo à noite, calmos, sem stress, relaxante. O público também ficou admirado, benevolente. Não houve qualquer número extra. Mais tarde soubemos que isso não é ´usual´ por aqui. após a 'pausa do meio-dia' fomos conduzidos a um restaurante com montanhas de carne, do qual eles se gabam muito, e desfrutamos os passeios que o diretor do instituto local fez conosco! Nós acabamos aprendendo algo sobre Lula, e sua popularidade, e que ele em uma de suas mão possui apenas quatro dedos. Ouvimos atentamente às estórias sobre assaltos e suas advertências.
Na manhã seguinte passeamos (mais no sentido de vadiar) por um mercado de pulgas composto por uma 'pseudo-arte'(forma chique de dizar 'sem gosto') dos índios, visto que a chuva impediu outros artesãos de virem. Mais tarde visitamos a 4. Bienal do Mercosul, uma associação de culturas e economias dos países Chile, México, Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.
Porto Alegre nos recebe com a serenidade e a generosidade de uma aldeia. Já estivemos em outros aeroportos da América do Sul, e os controles
(deve aqui se referir a alfândega) são bem maçantes, mais pela parte do pessoal de segurança, fora isso não houve mais problema algum. Mais tarde soubemos que tudo o que é problema em qualquer lugar (ex: Rio ou São Paulo), em Porto Alegre não é."
quarta - 5 de novembro, 16h42min


dizem que a Peaches ao vivo é bem legal. mas sexta eu lhes confirmo.
segunda - 3 de novembro, 20h57min


"Os resignados se enclausuram em torres de marfim, escrevem um livro por ano, ganham muito dinheiro e não fazem mais que isso. Estou do lado dos indignados. Não acreditamos em utopia, somos realistas. Vivemos a realidade que não será facilmente equacionada, nem resolvida. Então, a nós cabe protestar."
Darcy Ribeiro, 1982.
segunda - 3 de novembro, 08h06min


sábado inciamos um provável futuro ritual de bater ponto no irish pub do bom fim. eu, cryka e walter, pra começar, e depois, o casal rafael e rafaella. jogamos dardos, conversamos sobre cinema, literatura, suíngue e putarias em geral. claro que o ponto alto da noite foi a história de Janete - tão ingênua e que não sabe dizer não.

e na oficina, eu finalmente descobri o que significa Ich bin von kopf bis fus auf liebe engestelt.
domingo, 2 de novembro, 16h22min


muito brinquei com isso aqui na minha infância. um barato. uma das melhores invenções americanas, junto com a Coca-Cola e o Big Mac.
sábado - 1º de novembro, 14h55min


dorival caymmi pr´ocês:

Depois de trabalhar toda a semana
Meu sábado não vou desperdiçar
Já fiz o meu programa p’ra esta noite
E sei por onde começar

fui claro?
sábado - 1º de novembro, 12h24min


ao que tudo indica, foi uma queda de luz que queimou minha câmera, enquanto estava conectada ao cabo USB. e daí que hoje vou mandá-la por sedex pra distribuidora, que então vai apurar o que houve com a maldita. se queimou por queda de luz, fudeu. joga fora e compra outra - a garantia não cobre isso. se foi outra coisa, não vai fazer muita diferença, pq o cara me falou que eu tenho que enviar todo o material original, inclusive a caixa. acontece que eu sou uma pessoa normal e não fico guardando caixas de produtos recém comprados nos armários. na real, tenho duas opções de respostas: fudeu tudo ou fudeu tudo.
sexta - 31 de outubro, 07h16min


te lembra da tal da câmera que eu comprei, no início do mês?
não tá funcionando. não liga.

*soltando fogo pelas ventas*
quarta - 29 de outubro, 21h10min


Sunburnt Days, by Maximilian Hecker
Show me your coat and i'll resist
For all the girls that i have kissed
They owned and stood there for a day
Sang grateful songs and slipped away

Blazing suns
No disgrace
My shirt is blue
I love your face

Hide your cheek with dirt
Come and wear my shirt
Sunburnt days
Summer days
Summer days

I feel the gales that from ye blow
A momentary bliss bestow
As waving fresh their gladsome wing
You breathe a second fancy spring

One year ago i dried your eyes
No sounds, alas! these were no lies
Gay hope is theirs by fancy red
The tear forgot as soon as shed

as frases em itálico foram extraídos do poema Ode on a Distant Prospect of Eton College, de Thomas Gray (1716-1771)
teça - 28 de outubro, 17h


depois do melhor feriado de Dia do Funcionário Público, desde que eu virei funcionário público, da minha vida, voltar ao trabalho me parece uma árdua missão de esforço físico e mental. domingo e segunda vão ficar gravados no meu cérebro por um longo tempo.
terça - 28 de outubro, 07h39min


não estou em condições de postar agora sobre o show do Maximilian Hecker e da Barbara Morgenstern, domingo, no Instituto Goethe, nem sobre a saída com a Cryka ao irish pub, nem sobre a nova música da banda que costumava ser conehcida como dra. ruth - que é ducaralho. mas amanhã, pode ser, tá?
segunda - 27 de outubro, 20h51min


vale a pena ler: Geração 00 (ou os novos escritores).
sexta - 24 de outubro, 20h58min


Uma Hora a Menos no Meu Dia

Caralho. Trancaram a porta embaixo e tô sem a chave. Caralho, tô fudido. Nem adianta tocar a campainha, ninguém em casa. Preso do lado de fora, às 3 e meia da manhã, com as hemoglobinas nadando no álcool e a porra do calor que incha meus pés. Podia ser pior? Ah, na real, podia, se a noite não tivesse sido boa. Mas foi, bem boa, bundando em barzinho com uma galera legal. Mas o barato mesmo foi ouvir algumas coisas gentilmente sinceras, como “eu não te vejo desempregado”, “teu senso de humor irônico é bem interessante” e “tu é bom no escracho”. Caralho, não sabia disso. Acho que de fome eu não morro. Pelo menos minhas contas vai dar pra pagar. E pra fazer uma cópia da chave de baixo também.

Caralho, vou bater no vizinho. Me recebe esfregando a cara amassada, só de calção vermelho. Que nojo. “Oi, tudo bem? Olha só, minha porta tá trancada embaixo e tô sem a chave. Não tem ninguém em casa. Teria como o senhor me conseguir o número de um chaveiro 24 horas?”. Murmura alguma coisa e gira nos calcanhares; arrasta-se. Acho que ele disse “vou pegar o guia”. Ou me mandou à merda. Caralho.

Ele volta, forçando os olhos vermelhos e inchados sobre as páginas amarelas do guia. Coça a bunda. Caralho, ele ta coçando a bunda na minha frente! Disfarço que não vi, vai que ele nota minha cara de repúdio. Pior que tá me passando o telefone com a mão que ele coçou a bunda. Mas que se foda, à essa hora da manhã, que se foda tudo. Pergunto as horas. “5 horas”, responde, esfregando a cara. “Como, 5 horas?! Cheguei às 3 e meia!”. “É horário de verão”. “Caralho. Uma hora a menos no meu dia”. Ele não retruca, continua esfregando a cara amassada.

Em 15 minutos o chaveiro disse que chega. E vai cobrar 60 pila pra me abrir a tranca de baixo. Disse que não vai nem precisar arrombar, só tirar a fechadura, abrir e recolocá-la, sem deixar rastros da minha falha. Mas que se foda se ficarem rastros. Às 5 da manhã, só penso em aliviar os pés, tomar um banho e água, muita água. Vou enfiar a boca no chuveiro. Tô seco. É o calor. Odeio verão e esse horário que tira uma hora do meu dia.
sexta - 24 de outubro, 19h22min


tá, é o seguinte, já falei com a Mônica, colega da oficina do Kiefer que dá aula de alemón, e ela prefere lecionar para duas pessoas que já se conheçam. então, quem também estiver a fim de ir à loucura com a excitante língua-mãe de Marlene Dietrich e Fritz Lang, me avise.
sexta - 24 de outubro, 08h39min


como o bom jornalista que sou, liguei pro Disque Pare de Fumar (0800 703 7033). me atende um tal de Gustavo, com sotaque carioca. me encheu de dados sobre doenças causadas pelo fumo e tal. perguntei sobre o fator propensão genética, "mas moço, uma galera da minha família fuma, mas ninguém tem dessas coisas". blá blá blá, disse o que todo mundo já sabe.

agora, com licença que eu vou lá fumar e já volto.
quarta - 22 de outubro, 17h52min


assim, ó, o pitas endoidou e apagou vários posts meu. não me perguntem como nem porque. mistérios da natureza.

mallmann esteve aqui em casa agora. viu meus três vídeos experimentais, disse que é ducaralho. ontem fiz um chamado "TV". cenas filmadas da televisão, de noticiários, clipes, filmes, imagens sem nexo ou sentido, juntei tudo e, ao som da introdução de Beautiful People, do Manson, trocam-se em cortes rápidos e abruptos. dura 1m09s, mas dizem que o "Tempo" ficou melhor. mas enfim.
terça - 21 de outubro, 16h47min


>plóc<
nasci.
terça - 7 de outubro, 10h


Working Class Hero, by John Lennon
As soon as you're born they make you feel small
By giving you no time instead of it all
Till the pain is so big you feel nothing at all
A working class hero is something to be

They hurt you at home and they hit you at school
They hate you if you're clever and they despise a fool
Till you're so fucking crazy you can't follow their rules
A working class hero is something to be

When they've tortured and scared you for twenty-odd years
Then they expect you to pick a career
When you can't really function you're so full of fear
A working class hero is something to be

Keep you doped with religion and sex and TV
And you think you're so clever and classless and free
But you're still fucking peasants as far as I can see
A working class hero is something to be

There's room at the top they're telling you still
But first you must learn how to smile as you kill
If you want to be like the folks on the hill
A working class hero is something to be
If you want to be a hero well just follow me

domingo - 5 de outubro, 20h26min


sessão de pré-estréia da meia-noite no Cine GAYon, na Cidade BIXA, ontem. vimos Bem Me Quer, Mal Me Quer. muito ducaralho. certo que é um dos melhores desse ano. me fez pensar sobre as erotomaníacas histéricas que a gente encontra por aí. muito medo delas.
domingo - 5 de outubro, 11h36min


tô descobrindo as maravilhas de comprar pela internet.
resultado, gastei 250 paus comprando um box com cinco clássicos do Expressionismo Alemão e outro com dois do Fritz Lang. estou profundamente excitado.
sábado - 4 de outubro, 11h20min


- Tira a mão da minha xoxota, Jorg.
- A xoxota não é sua, é de Serge.
- Tira a mão da xoxota de Serge, senão eu grito.
...

A loura levantou-se da poltrona, aproximou-se da cama e pôs a cabeça muito perto da de Marty, olhou dentro dos olhos dele e chegou os lábios muito perto dos deles. Depois disse:
- Foder, foder, foder! - Chegou ainda mais perto e disse mais uma vez: - FODER!
...

longa vida a Bukowski!
sexta - 3 de outubro, 20h42min


as três fotos PB do laboratório de robótica já tão no álbum.
sexta - 3 de outubro, 20h15min


vale a pena dar uma olhada nisso aqui.
sexta - 3 de outubro, 12h12min


aqui tem os mais importantes filmes do Expressionismo Alemão à venda, em dvd. até literatura sobre o assunto. tudo.
sexta - 3 de outubro, 11h


dia cinza, pessoas cinzas.
sexta - 3 de outubro, 08h


no Serraria, agora, voltando da aula, me sento ao lado de um sujeito plenamente comum. tiro da mochila minhas fotos do laboratório de robótica em PB, analiso, me divirto, admiro, enfim. dali a pouco, o sujeito se vira pra mim e pergunta "meu, desculpa perguntar, mas tu é músico?". eu rio e digo "não, por que?", "é que tu tem cara de músico... o estilo e tal...". papo vai, papo vem, elogiou minhas fotos, com conhecimento de causa porque ele trabalha com produtoras de vídeo e cinema, e conversamos sobre roteiros, fotografia, etc e tal.

e aí que não esperava por uma conversa agradável num ônibus, às 22h30min, com um sujeito que nem sei o nome, nem ele sabe o meu. no mínimo, inusitado.
quinta - 2 de outubro, 23h01min


meu irmão, que tá há uma semana trabalhando na recepção do Millenium Flat, escreve:
"Eu fui no show da Grave Digger de graça! Entrei como convidado dos caras. Heavy Metal rulz."

ganhou palheta até.
quinta - 2 de outubro, 20h50min


darkdandy´s visual art é o álbum das minhas aspirações artísticas da aula de Foto I. passa lá. e dá uma boa nota, faz favor.
quarta - 1° de outubro, 20h02min


mas se bem que essa aqui também é uma boa.
quarta - 1° de outubro, 11h48min


motivos acadêmicos e estéticos me forçam a comprar essa aqui.
terça - 30 de setembro, 14h32min


passe o mouse sobre a saia dela. link extraviado do suruba digital.
segunda - 29 de setembro, 18h52min


lady averbuck escreve:
"era eu sim. eu e minha alma gêmea. que olho, hein?"

é q eu tava esperando o busão pra ulbra e vi essa guria, pensei "dou os dedos do meu pé que aquela é a clarah averbuck". depois voltei atrás, fiquei em dúvida. mas acabou que era ela, sim.
segunda - 29 de setembro, 15h28min


I am a dandy in the ghetto with a Snow White smile
Super-ego bitch, I´ve been evil a while

What´s my name? What´s my name?
ah-ah, ah-ah
Hold the S because I am an aint

segunda - 29 de setembro, 09h44min


Disfemismos*

Hoje eu não quero falar de sexo. Não quero ver bunda, perna, braço, mão. Hoje não quero desejar ninguém, quero ver o mundo sem querer comê-lo. Quero andar na rua sem imaginar como os pedestres devem ser na cama. Ou no sofá. Ou no chão, ou contra a parede. Não quero carícias ou olhares, não quero lascívia, tesão, ereção. Não quero cu, boceta, pau, boca. Não quero vai-e-vem, não quero entra e sai. Não quero lubrificante – natural ou enlatado. Não quero arfar, falta de ar, gozar, não quero. Não quero nem pensar nisso.

Hoje eu não quero saber da libido. Minha ou dos outros. Quero admirar uma escultura clássica do corpo humano sem me excitar. Não quero imaginar o que tem dentro das suas calças. Não quero nem flerte nem charme. Não quero ser agarrado, apertado, tocado, forçado. Quero espaço, quero ar. Quero razão no lugar do tesão. Não quero fricção, atrito, calor, bafo, gosto. Não quero saber do movimento do teu quadril.

Hoje eu não quero orgasmo. Não quero porra escorrendo, não quero trocar fluídos. Não quero suor, nem ver o branco dos teus olhos. Não quero ver cara de dor. Não quero ouvir gemidos. Não quero outra cabeça no meu travesseiro. Quero dormir e não acordar de pau duro. Quero ler e não ficar de pau duro.

Hoje eu não quero Sade. Não quero cunilíngua ou bota de couro. Não quero tapa na bunda ou grito de dor. Não quero mamilo duro, arrepio na barriga, pentelho na boca. Também não quero Bukowski, nem “Curra! Curra!”. Hoje eu não quero sujeira, roxos na pele, dores no corpo. Muito menos meu dedo procurando teu cu.

Hoje vou só contemplar o mundo. E juro que vou manter o olhar mais puro que consigo. Vou deixar os olhares sensuais passarem e os cabelos mais loiros não me afetarem. Pele vai ser apenas pele, boca vai ser apenas boca e mãos serão apenas a continuação do braço. Nem adianta vir até mim querendo alguma coisa. Hoje eu quero ser criança.

*Disfemismo. S m. Expressão grosseira ou desagradavelmente direta usada em vez de outra indireta ou neutra. (Antônimo: eufemismo)

np The Beatles - Real Love
domingo - 28 de setembro, 15h33min


calafrios...
sexta - 26 de setembro, 20h25min


"Hoje atrasei pra chegar na faculdade pois fiquei vendo o programa da Márcia Goldenshower e vibrei mesmo."
by felipe-crisis.
sexta - 26 de setembro, 20h09min


recebi por e-mail. acho importante postar.

Um deputado chamado Jutahy Magalhães, do PFL da Bahia, é o autor de um projeto de lei que legaliza a corrupção em nosso país. O projeto, conforme matéria da Rede Globo, proíbe o Ministério Público de investigar atos de corrupção dos seguintes cargos:
Presidente da República
Governadores de Estados
Senadores
Deputados Federais
Deputados Estaduais
Prefeitos

isso significa que a sociedade estaria desprotegida dos abusos e improbidades administrativas dos governantes, tornando o dinheiro público fácil alvo de maracutaia. attention, ppl.
sexta - 26 de setembro, 14h52min



Luxúria, de Tinto Brass
domingo, 28/09, às 22h15min no Telecine Emotion.

np Garbage - Crush #1
quarta - 24 de setembro, 19h50min


alguém não se identifica e escreve:
"Que faz você perder o sono???"

ã?!
quarta - 24 de setembro, 17h33min


vou-me embora pra Escandinávia.
quarta - 24 de setembro, 11h27min


"nossas línguas transam famintas"
"nossos olhos se queimam um no outro"
"aí me largo nas tuas mãos. tu me corrompe, eu finjo não querer"

de onde eu tirei isso?
terçca - 23 de setembro, 17h22min


mas é claro que eu sei que o Feng Shui sozinho não vai me fazer ganhar na Megasena. por isso já comecei a procurar um numerólogo que vai me dar os meus números ideais para apostas lotéricas.

ganância...
terça - 23 de setembro, 09h17min


sonhei que, durante a Guerra Fria, eu era o representante do Japão numa reunião de líderes de nações socialistas - ocorrido numa opulenta e luxuosa sala decorada com muito vermelho e cartazes do Lênin. sim, no meu sonho o Japão era socialista e eu era o líder daquele país. pior que ainda paguei o mico de chegar atrasado no evento. pior que isso era que esperávamos o presidente dos EUA para um encontro histórico, e qdo o cara chegou, eu tava esbaforido, tentando fechar meu zíper.

acordei apavorado e me sentindo o último dos líderes mundiais.
terça - 23 de setembro, 07h38min


para o sistema elétrico do computador, procurar por um engenhiro elétrico. para redecorar o meu quarto, um especialista em Feng Shui.

é que eu quero ganhar na Megasena. e trepar mais.
segunda - 22 de setembro, 20h19min




Shirley Manson


segunda - 22 de setembro, 18h15min


assim, não é que eu me importe em saber como anda a comunidade cebecense, mas eu ando levantando prováveis opções de emprego, porque não dá pra esperar entrar nas estatíticas de desemprego pra correr atrás. acontece que eu, mesmo como ex-aluno, estou me interessando pelos trabalhos de comunicação social desenvolvidos no meu antigo colégio puramente por motivos maniqueístas. ok?
segunda - 22 de setembro, 12h01min


ohmygooood. se eu acreditasse em presságios...
segunda - 22 de setembro, 11h49min


dos US$ 87 bilhões que Bush pediu ao Congresso, para garantir gastos extras com a Guerra ao Terror, a Califórnia - o estado mais rico dos EUA* - vai financiar 8,8 bi. a quantia poderia pagar o salário de mais de 150 mil professores da Elementary Shool californiana. ou ainda qualificar a saúde pública para mais de dois milhões de habitantes daquele estado. pra saber mais, tem que ler.

*se a Califórnia fosse um país, teria o quinto maior PIB do mundo. o Brasil ocupa a 12a posição.
segunda - 22 de setembro, 08h12min


trilha sonora perfeita para os momentos de luxúria e perversão:

Garbage - Queer
Garbage - April Tenth
Madonna - Erotica
Madonna - Justify My Love
Marilyn Manson - Spade
Marilyn Manson - Para-noir
domingo - 21 de setembro, 22h51min


"Dom" tinha tudo pra ser um ótimo filme. só que ver o Marcos Palmeira - que é do mesmo time do Murilo Benício, que não convence nem em propaganda de sabonete - surtando de ciúmes é quase cômico. história muito resumida, às vezes entediante, e a única coisa que salva o filme de ser uma merda total é o Bruno Garcia, que é um ótimo ator. e as pernas da Maria Fernanda Cândido.
domingo - 21 de setembro, 20h16min


eu dava meus colhões pra trabalhar na produção do GNT.
domingo - 21 de setembro, 13h39min


"Para os americanos, guerra é comércio e comércio é guerra. Sempre foi assim, mas há uma outra guerra rolando aí além do Iraque, a verdadeira, o comércio. Nos anos 90 nos deixamos iludir pela balela da globalização. Tinha acabado a guerra fria, mas começaram a guerra em banho-maria e a morna da OMC com os ricos batendo nas nossas costas.

E agora ainda querem que sejamos sócios da armadilha do Iraque? É incrível. Sócios da guerra e inimigos do comércio. Por isso a nossa posição liderando os países pobres do G 21 é muito mais importante que os delírios utópicos dos anos 60.

Hoje não queremos o socialismo, queremos vender laranja, aço, açúcar e soja. Guerra é grana. Agora vamos ter que agüentar a barra porque as pressões serão violentas. Vão tentar dividir o G 21, nos acusarão de atacar a ALCA e dirão que não somos amigos porque não mandamos soldados para o Iraque. É que a nossa guerra é outra, contra a miséria, e nisso eles não ajudam, muito pelo contrário."

comentário de Arnaldo Jabor no Jornal da Globo, edição de 19/09/03
sábado - 20 de setembro, 22h42min


ela é o mais perto que se pode chegar de uma encarnação moderna das pin-ups de Alberto Vargas.
sábado - 20 de setembro, 22h10min


gravando um cd de b-sides do Garbage, depois de passar a tarde mandando currículo. segue tracklisting.

Soldier Through This
Begging Bone
Deadwood
Use Me
Girl Don´t Come
Sleep
Trip My Wire
Can´t Seem to Make You Mine
Lick The Pavement
Subhuman
Kick My Ass
Thirteen
Driving Lesson
Enough Is Never Enough
Afterglow
Alien Sex Fiend
The World Is not Enough
sábado - 20 de setembro, 21h11min


seu araújo, da praia, liga pra casa, eu atendo.

ele: - alô, quem fala?
eu: - ahn... márcio.
- quem?
- márcio.
- desculpa, foi engano.

cino minutos depois, ele de novo.

ele: - alô, é do 3268-xxxx?
eu: - não...
- ahn...desculpa, foi engano.

eu falei que a aposentadoria ia fazer mal pra ele.
sábado - 20 de setembro, 20h57min


mas eu não sabia que isso existia. que maravilha.
sábado - 20 de setembro, 17h07min


steven spencer escreve:
"...it's a shame I'm unable to read your blog, I'm sure it's interesting, I was able to 'translate' the pictures though, I guess some things are the same in any language!"

putaria é a língua universal, o esperanto natural do mundo.
sábado - 20 de setembro, 10h38min


meu aniversário chegando e ainda não planejei nada. acho que não dá mais tempo de organizar uma segunda edição do Sarau dos 20 Anos.

np Garbage - Tempation Waits
sexta - 19 de setembro, 22h29min


"O tímido, em suma, é uma pessoa convencida de que é o centro do Universo, e que seu vexame ainda será lembrado quando as estrelas virarem pó."

yeah, that´s me, baby.
sexta - 19 de setembro, 21h52min


La Fura dels Baus investe na pornografia de Sade
quinta - 18 de setembro, 20h20min


finalmente ouvi uma música da tal da Preta (fubanga) Gil.
totalmente insípida. ela vai continuar chamando mais a atenção por ser bagaceira, porque a música não garante nada. nem o pão na mesa. não sei como é que consegue ser gorda.
quinta - 18 de setembro, 11h08min


All the flowers that you planted, mama
In the back yard
All died when you went away
I know that living with you baby was sometimes hard
But I'm willing to give it another try
'Cause nothing compares
Nothing compares to you

quinta - 18 de setembro, 07h52min


há horas em cima de uma matéria sobre direitos do consumidor. phoda. não, Phoda, com "P" maiúsculo.
quarta - 17 de setembro, 18h52min


tô impressionado com a quantidade de blogs de putaria que tem pela web. há um tempo atrás não era assim. acho que o mundo tá mais devasso.

que bom.
quata - 17 de setembro, 11h28min


matéria do Jornal da Globo de 12/09 explica de modo bem simples como os subsídios agrícolas da UE e dos EUA prejudicam produtores brasileiros.

Vantagem competitiva prejudicada
Comércio exterior pode parecer assunto dos mais complexos, mas o sistema de protecionismo que tanto prejudica a agricultura brasileira é muito simples.

Basta lembrar dois conceitos. O de cotas, que é a quantidade máxima de produtos que podem ser exportados livremente. E o de sobretaxa, que é o que se paga a mais quando a cota é ultrapassada. Se você ainda tem dúvidas, o repórter Luiz Gustavo mostra como isto funciona na prática, no Brasil e na Europa.

Paulo Roberto é fazendeiro em Uberlândia. Todo mês vende uma tonelada de carne para o exterior, mas diz que o volume poderia ser maior, não fossem as restrições impostas pelos países desenvolvidos aos exportadores. "Isto é para pagar os subsídios aos produtores rurais daqueles países", diz o fazendeiro.

Quando o destino da carne Brasileira é a Europa,a viagem de cerca de dez dias quase sempre termina no Porto de Roterdã, na Holanda. É o um dos maiores do mundo. Perde apenas para os de Hong Kong e Singapura.

A União Européia determinou um limite de importação de 5 mil toneladas de carne por mês para o Brasil. É a chamada cota Hilton, mas só uma distribuidora importa 15 mil toneladas de alcatra e filé por ano dos brasileiros. Os diretores entendem que ultrapassar a cota é inevitável. E aí paga-se sobretaxa. "Não temos espaço nas fazendas para criar grandes rebanhos e suprir a demanda interna", afirma o empresário.

Os pecuaristas europeus dizem que sem as restrições tarifárias os brasileiros seriam uma ameaça à sobrevivência no campo. “Não podemos competir com os custos de produção do Brasil onde não há inverno rigoroso" diz David Haim, fazendeiro nas geladas montanhas do país de Gales.

Neste mercado em Londres, um quilo de picanha brasileira custa o equivalente a R$ 30, mais que o dobro do que vale no Brasil. Sem a sobretaxa, o preço seria de R$ 24. E quanto menos se paga, maior é o consumo.

"O cara que está comprando em Dólar ou em Euro, então, nosso produto fica barato para eles", explica Moacir Ribeiro Franco, gerente de frigorífico.

Outro setor que se considera prejudicado é o de sucos. Nos últimos dez anos o mercado encolheu 71 % por causa da sobretaxa de 33%, segundo os fabricantes. Uma fábrica que exporta para os EUA e Europa, por causa das cotas estipuladas pelo mercado internacional, o suco de maracujá chega lá fora custando o dobro. "O Brasil exporta em frutas e, ele exporta quase 10 % do que o Chile. A exportação para o Brasil é uma coisa que tem um campo enorme na frente", diz Silvio Tavares, diretor da empresa.

"O que temos que ter consciência é que o Brasil é a última fronteira agrícola do mundo.O mundo precisa do Brasil para comer. Estamos mostrando que também temos qualidades sanidade na nossa produção agrícola", afirma Pratini de Moraes, ex ministro da Agricultura.
terça - 16 de setembro, 09h21min


Wilson escreve:
Oi Vitor, tudo legal contigo? Bá cara, sempre entro aqui no teu blog. Acho legal a forma como você pensa. Abraço....

okie-dokie!
terça - 16 de setembro, 08h02min


refletindo mais sobre idealismo e ingenuidade, parí esse artigo que segue.

Idealismo no Século XXI

Ouvindo o álbum Imagine de John Lennon, me lancei numa reflexão sobre o que é ser idealista no mundo contemporâneo. Criado em 1971, a obra do ex-Beatle aborda alguns temas que eram vanguarda na época. A Guerra do Vietnã já era despendiosa demais aos cofres americanos, e muitos jovens soldados voltavam para casa mutilados, loucos ou dentro de caixões. Protestos contra a empreitada militar, que já se sabia ser um tremendo fracasso, sacudiam a América, organizados pela Geração do Amor e tendo à frente os ideais que Lennon, acompanhado de Yoko Ono, pregava em suas músicas. Entretanto, máximas como “and the world will be as one” soam hoje como um discurso ingênuo, sendo apreciadas apenas no âmbito poético-artístico, dentro do panorama social em que aquelas músicas foram criadas.

Recentemente, Yoko Ono decidiu repetir uma performance artística dos anos 60, onde a artista, estática e inexpressiva, sujeitava-se a ter pedaços de sua roupa cortados por estranhos. O discurso da atuação era uma rebeldia à guerra e à insanidade, que uma sociedade imóvel e indiferente ao que acontece ao seu redor pode ver-se, um dia, desprotegida das ameaças que o mundo parece pregar. Porém hoje, as ameaças não se restringem a apenas um conflito armado. E tirar a roupa pela paz definitivamente não é mais uma resposta eficiente.

Todos sabemos que os EUA atropelaram as noções de direito internacional que demoramos mais de quatro décadas para construir. Sabemos também que dois anos depois do 11 de Setembro, as duas guerras ocorridas desde então não surtiram os efeitos desejados pelo governo americano e sua aliança contra o Terror. Bin Laden continua vivo, Saddam está desaparecido, a Al Qaeda continua ativa e as armas de destruição em massa nunca foram encontradas. Além disso, pudemos comprovar que a opinião pública não parece mais ser tão relevante como na época de Lennon. Os protestos contra a Guerra do Golfo II reuniram milhões de pessoas em muitas capitais do mundo; cerca de 500 mil só em Londres. Mas a determinação de um governo em tomar o caminho errado era maior que a vontade dos povos de muitas nações.

Lucas Mendes, jornalista e apresentador do Manhattan Connection, afirmou que “o Afeganistão foi o Vietnã dos russos e o Iraque é o Afeganistão dos americanos”, tamanha a obviedade do erro político-diplomático-estratégico que foi a segunda grande ação militar do século XXI. Porém, apenas os responsáveis por isso parecem não perceber.

O cenário diplomático mundial, se ainda existe um, se complicou ainda mais nos últimos dias, quando o governo israelense afirmou que assassinar o presidente da Autoridade Nacional Palestino, Yasser Arafat, é uma opção a se considerar. George Bush, presidente americano, sabendo que o ato poderia gerar um exército maior de terroristas suicidas, repreendeu Ariel Sharon, que afirma pretender seguir os desmandos do aliado-mor da América do Norte. Mas, a palavra de ordem da política internacional atual não parece ser “acordo”, e “confiança” já foi riscada há muito tempo do vocabulário diplomático.

Confiança, ou melhor, a falta dela, é o que também sacudiu o minguado diálogo entre pobres e ricos, na fracassada reunião da OMC, em Cancun, no México. O G-22, grupo formado pelos 22 principais países em desenvolvimento, liderados pelo Brasil, demonstrou uma posição muito mais firme em relação às discussões acerca dos subsídios agrícolas da União Européia e dos EUA. E pagou caro por isso: os Estados Unidos e alguns países da UE ofereceram acordos bilaterais a alguns países membros do grupo, no melhor estilo amigo-da-onça. Com o único propósito de desestabilizar o Grupo dos 22, ofereceram à Costa Rica, por exemplo, vantagens em acordos comerciais diretos, recusando os pontos levantados pelo documento do G-22, que exige a reavaliação imediata dos tratados de subsídios agrícolas aplicados na Europa e nos Estados Unidos, e que dificultam diretamente as relações de exportação de produtos dos países em desenvolvimento para dentro dos mercados dos países ricos. Como resultado, não tivemos qualquer avanço nas conversas sobre a pauta. Novamente.

Na política interna, temos uma verdadeira orgia ideológica entre governo e oposição, esquerda e direita. Os “radicais do PT”, fiéis ao pensamento que originou o partido, não temem a expulsão da sigla e falam em fundar uma nova, que se alinharia com as disposições em que acreditam e que, um dia, o PT também acreditou. O partido da situação parece seguir o jargão popular que diz que “o poder é como o violino: se pega com a esquerda, mas se toca com a direita”.

E John Lennon já cantou “I've had enough of reading things by neurotic, psychotic, pig-headed politicians”. Mas, em 1971, todos eram ingênuos. Sabia-se o que era esquerda e direita. Carlos Zéfiro era pornografia, e hoje seus “Catecismos” são considerados cult - vide este blog. Hoje, depois do Shock and Awe no Iraque, a Madonna beijando a Britney Spears em transmissão global via satélite simplesmente não passa de entretenimento. E Lennon, se estivesse vivo, ainda teria aquele jovem espírito idealista. Mas seria considerado apenas um senhor ingênuo, que um dia lutou pelo mundo, cantando “imagine all the people living life in peace”. Apenas um senhor ingênuo.
segunda - 15 de setembro, 23h21min


Cancun foi um fiasco, o Iraque tá afundando e o PT se aproxima do PPS, mas um pouco de idealismo nunca faz mal. então, aí vai.

Give Me Some Truth, by John Lennon
I'm sick and tired of hearing things
From uptight, short-sighted, narrow-minded hypocritics
All I want is the truth
Just gimme some truth

I've had enough of reading things
By neurotic, psychotic, pig-headed politicians
All I want is the truth
Just gimme some truth

No short-haired, yellow-bellied, son of tricky dicky
Is gonna mother hubbard soft soap me
With just a pocketful of hope
Money for dope
Money for rope

No short-haired, yellow-bellied, son of tricky dicky
Is gonna mother hubbard soft soap me
With just a pocketful of soap
Money for dope
Money for rope

I'm sick to death of seeing things
From tight-lipped, condescending, mama's little chauvinists
All I want is the truth
Just gimme some truth now

I've had enough of watching scenes
Of schizophrenic, ego-centric, paranoiac, prima-donnas
All I want is the truth now
Just gimme some truth

No short-haired, yellow-bellied, son of tricky dicky
Is gonna mother hubbard soft soap me
With just a pocketful of soap
It's money for dope
Money for rope

Ah, I'm sick and tired of hearing things
from uptight, short-sighted, narrow-minded hypocrites
All I want is the truth now
Just gimme some truth now

I've had enough of reading things
by neurotic, psychotic, pig-headed politicians
All I want is the truth now
Just gimme some truth now

All I want is the truth now
Just gimme some truth now
All I want is the truth
Just gimme some truth
All I want is the truth
Just gimme some truth
segunda - 15 de setembro, 20h30min


no google.com, digitem weapons of mass destruction, sem aspas, e cliquem em "estou com sorte". olha que barato o que aparece.
domingo - 14 de setembro, 20h56min


Christian Bale será o novo Batman no cinema

gostei.

np Soft Cell - Tainted Love
domingo - 14 de setembro, 20h20min


fazendo um segundo cd anos 80. segue o tracklisting, se tiverem sugestões, mandem.

Buggles - Video Killed The Radio Star
David Bowie - Let´s Dance
B-52´s - Legal Tender
Cindy Lauper - Girls Just Wanna Have Fun
Gary Numan - Cars
Soft Cell - Tainted Love
Nena Hagen - 99 Luft Ballons
Bangles - Walk Like an Egyptian
Dire Straits - Money for Nothing
Sinead O´Connor - Nothing Compares to You
Michael Sembello - Maniac
New Order - Blue Monday
Falco - Der Komissar
Tears for Fears - Woman in Chains
Joan Jett - I Love Rock n´ Roll
Billy Idol - Dancing With Myself
domingo - 14 de setembro, 12h48min


na oficina ontem, o Kiefer me respondeu uma questão que me assombrava há tempos.
papo vai, papo vem, ele começou a dissertar sobre o entendimento e o pensar de texto e literatura no pós-modernismo. que as gerações mais novas têm suas imagens mentais formadas de forma diferente das gerações anteriores. hoje, não se pensa de uma forma conexa, no sentido linear de início-meio-fim, e as imagens ocorrem mais prontas. isso tudo devido à televisão, que dá uma idéia pronta. e isso mudou o pensar de gerações, mudou o entendimento de texto. e de criá-lo, também.
realmente, eu sinto isso. sinto que as idéias me aparecem prontas, e nem sempre seguem um raciocínio linear. e são tão prontas e visualmente exatas que colocá-las em palavras torna-se um árduo trabalho mental. é por isso que hoje o texto é mais curto e rápido. o interessante é que o Kiefer não colocou isso como algo negativo, apenas como efeito de uma mudança social. então, não preciso me preocupar pelo meu mais longo conto ter só duas laudas. é assim que eu raciocínio, é assim que eu trabalho e ponto.
domingo - 14 de setembro, 01h03min


crises à parte, tá tudo bem. o pc parece que não vai mais dar boot sem avisar, como vinha fazendo nos últimos 2, 3 anos. isso quer dizer que não vamos mais precisar temer ter que trocar de computador por causa daquelas "quedas de luz", que na verdade era conflito de hardware.
sabe deus que merda é essa.

np Buggles - Video Killed The Radio Star
sábado - 13 de setembro, 13h32min


vitor, o onanista!


dani crisis teddy konstantin penny lane srta. ecstasy butch e femme zé de abreu

carcasse a barata the beatles rgg dra ruth carlos zéfiro livros grátis michael moore santander









Eu Sou Feliz Sem Celular!


Ela Apenas Me Tornou Pop!


war is over!
-if you want it-

arquivo 02
arquivo 01

ilustrações de carlos zéfiro