ontem teve festa de formatura da elísia, ali na AABB. nunca foi tão penoso chegar numa festa e nunca tantas pessoas foram mobilizadas pra isso. mas foi bem legal, bem imprevisível e divertida. mesmo que não tivesse festa, ontem valeu só pra ver a cris com roupa de executiva estilo "saí do congresso da empresa agora, vim direto de são paulo, mas não desisto do saltinho bico-fico, tá vendo?". quem sabe se vestir direito pra ocasião certa abala sem querer abalar, né.

enfim - música boa, gente bacana, show de drégue, breja à vontade. só os seguranças que atrapalharam um pouco.

e eu não podia deixar de dizer isso: põe uma peruca em mim e eu fico a cara do irmão da elísia. chega a dar medo de tão verossímil.
sábado - 30 de julho, 18h29min


Pra saber mais

República de Weimar - jamais teremos outra igual.
quarta - 27 de julho, 20h30min


they told us sin´s not good
but we know is great
war time, full frontal drugs
sex tank, armour plate

manson, né.
quarta - 27 de julho, 16h16min


bá. chocolate com café. é pra morrer.
quarta - 27 de julho, 16h08min


ei. legal isso.
quarta - 27 de julho, 14h20min.


Meu Amigo, o Doentinho

vez que outra, ele tem umas pérolas dignas de livro de memória. essa é a última:
"quanto mais feio, mais carente - mais chances de se apaixonar!"

sábias palavras, doentinho. sábias palavras.
terça - 26 de julho, 15h47min


tem manchetes da Folha que eu não consigo entender. sério.
terça - 26 de ulho, 14h51min


ó. o gatinho do terceiro andar entrou na sala. rico.
quarta - 20 de julho, 17h01min


eu tenho a sorte de ter acesso pvt ao journal do Edu Sguerra, de SP. que cara genial, cês não têm a mínima.
quarta - 20 de julho, 14h18min


sonhei que eu e o meu irmão estávamos no jogo do Inter, ali no Beira-Rio. era intervalo da partida, e tinha um telão enorme passando imagens psicodélicas e uns holofotes gigantescos iluminando as torcidas, enquanto tocava Lenny Kravitz bem alto. daí eu perguntei "ru, eles podiam tocar Franz Ferdinand, né?", "não, esse público aqui nem gosta de Franz Ferdinand". daí eu comecei a ler este blogue pelo celular e fui ver os comments no último post. e uma certa pessoa teceu um comentário beeeeem maldoso sobre outra certa pessoa. fiquei tão em choque que me virei e meu irmão perguntou "o que que houve? tu tá bem?", "ã-hã, só me deixa quieto, um tempo". acordei era 3h47 e tava pronto pra pegar o telefone colocar os pingos nos Is. não consegui mais dormir.
quarta - 20 de julho, 14h


oh, deus.
terça - 19 de julho, 11h06min


LEMBRETE:

eu tenho que parar de falar sozinho quando acho que ninguém tá vendo.
sexta - 15 de julho, 16h58min


e por falar em segredo, visitem esse blogue aqui.

não, o post anterior não foi teaser para este aqui.
quinta - 14 de julho, 21h55min


posso contar um segredo?

não. deixa pra lá.
quinta - 14 de julho, 10h58min


"minha vida é terrivelmente desinteressante. 25, brasileira, pobre, malcomida, nerde, funcionária pública.
por que é que vocês lêem este journal?"

by dani moreira.
quarta - 13 de julho, 18h04min


recebi um spam da Fininvest cujo título é

"ATENÇÃO EM NOSSOS BANCOS DE DADOS EXISTEM PEDÊNÇIAS EM SEU CPF."

se é pra sacanear, pelo menos escreve direito. pô.
quarta - 13 de julho, 11h17min


então, como eu não tenho mais nada pra fazer, me cadastei numa seleção para atores - novatos ou experientes. recebi por e-mail o texto que eu tenho que decorar e representar em drama e comédia. segue minha fala.

Teloc - Ela me submete todo dia a torturas horríveis. Olha os meus braços, são uma ferida só. Olha os meus tornozelos, minhas pernas. Estão vendo estas coleiras cheias de pontas? São cilícios que ela me põe e quando eles se enterram na carne, ela arranca e o sangue jorra. É uma víbora.

além disso, tenho que representar um texto da minha escolha - preferencialmente de minha autoria.

e aí? encaro?
terça - 12 de julho, 14h


ó, saca só. baixa o Google Earth porque vale a pena. bom pra estudantes, curiosos e terroristas.

quem quiser saber onde exatamente fica a minha casa em Porto Alegre, eu envio o placemark por e-mail. quer dizer, exceto para terroristas.
terça - 12 de julho, 11h55min


mó bate-boca aqui no serviço sobre Batman. quente, muito quente.
segunda - 11 de julho, 16h30min


crônica nova.

Paixão Depois

paixão é encantamento e encantamento é ilusão. quando apaixonados, nos iludimos voluntariamente em favor de um querer, de uma cobiça por algo que não temos e morreremos se não tivermos. e toda relação que começa com paixão tem uma tendência natural a desintegrar-se fácil, fácil, porque cobiçar alguém independe desse alguém. quem nunca se apaixonou por alguém que nem imaginava o que sentíamos? a paixão é self, basta-se em si mesma, mesmo que dure dois anos. o apaixonado vê somente ele mesmo. vê somente sua própria razão, seus próprios motivos para explicar sua condição de apaixonado. a paixão, egoísta que é, inventa suas próprias desculpas para explicar sua existência.

amor é um investimento diário, maduro, coisa a longo prazo. ama quem consegue ver além de si mesmo, quem vive o outro e pelo outro, quem quer arriscar-se nos prováveis benefícios do futuro a dois. a paixão é adolescente e pueril demais para pretender a seriedade. pode acontecer em cinco minutos, numa mesa de bar, tamanha sua espontaneidade e frivolidade. e quando a paixão é o princípio, anula-se a probabilidade de uma construção conjunta de um relacionamento amoroso.

para fazer o envolvimento dar certo, não pode ter esse sentimento todo assim, de pernas abertas, declarado e disponível logo de cara. porque se há a frivolidade da paixão no começo, quem garante que haverá a maturidade do amor mais adiante? o cara tem que começar a construir os laços aos poucos - saindo para tomar café, criando vínculo, indo ao cinema porque "tô com dois ingressos aqui, imaginei que tu gostaria de ver esse filme". quem quer amar precisa de diploma de arquiteto para planejar o passo-a-passo da construção do amor.

o amor é mineirinho come-quieto, fica na dele, esperando a hora certa de mostrar-se. e só lá na frente, quando houver amor resoluto, é que o cara pode deixar a paixão e toda sua cobiça aflorarem. porque relacionamentos duradouros tem um pouco do "querer" adolescente na sua fórmula, sim. afinal, a paixão existe para manter o amor. é ela que impede que o amor caia na rotina e no banal. paixão é meio e não princípio, porque, uma vez princípio, nos cegamos à percepção da realidade do outro, o que anula qualquer possibilidade de envolvimento amoroso. e quem realmente quer alguém, percebe esse alguém como ele é, sem as ilusões e invenções que a paixão apressada traz.
sábado - 9 de julho, 12h33min


E o Prêmio Merda no Ventilador 2005 vai para...


Roberto Jefferson

esse cara é da hora. Bob Jeff pra presidente.
quinta - 7 de julho, 21h38min


uh. Henri Castelli. já ganhou.
quinta - 7 de julho, 20h49min


minha carência por exposições de arte é tamanha que acabei de passar os últimos cinco minutos admirando um selo postal com uma reprodução de Candido Portinari. ao pé do selo, lê-se "obra desaparecida". acima, "R$ 0,80". de volta ao trabalho.
quarta - 6 de julho, 13h34min


Da série "versos que só o pop poderia cantar"

Música: Hollaback Girl
De quem: Gwen Stefani

Verso:
"The shit is bananas
B-A-N-A-N-A-S (x4)"

quarta - 6 de julho, 11h07min


"People who claim bisexuality, according to these critics, are usually homosexual, but are ambivalent about their homosexuality or simply closeted. ´You're either gay, straight or lying´, as some gay men have put it."

eu já sabia. mais, aqui.
terça - 5 de julho, 11h53min


o Live 8 foi do caralho, sim. os melhores foram Pink Floyd, sir James Paul McCartney, U2 e Madonna - passei o dia cantando os primeiros versos de Like a Prayer. a única coisa ruim mesmo foi a Mariah Carey cabeluda, loiruda, pernuda, pernuda e pernuda. traveca de araque, barata e narcisista.

terapia, agora. ok.
segunda - 4 de julho, 18h02min


A orelha do meu livro de memórias

quando eu era pré-adolescente, todo dia meu pai batia na porta do banheiro, quando eu tava tomando banho, e dizia "pára de te masturbar e sai do banho". eu passei anos acreditando que "masturbação" significava "demorar no banho". porque aquilo que eu fazia no banho era referido pela tia da Educação Sexual apenas como "o adolescente está se conhecendo" - o que é vago e misterioso demais para a cabeça confusa de um adolescente em ebulição.

na época, eu não sabia muita coisa da vida, mas já sabia que os adultos davam nomes estranhos às coisas mais banais do comportamento humano.
quinta - 30 de junho, 23h12min


arquivado, sim.

tinha esquecido da delícia que é atrair olhares na rua. imagina quando eu estiver bem gostosinho, todo malhado. o ocidente vai parar - não o bar, o hemisfério.

mel me empresta o Fathefucker da Peaches pra gravar e descubro que a bagaça não toca no pc. bollocks.
quinta - 30 de junho, 22h35min

juliana
crisis
clarissa
cris
mel
caco
vitor
melina
dani

contato

arquivo 20
arquivo 19
arquivo 18
arquivo 17
arquivo 16
arquivo 15
arquivo 14
arquivo 13
arquivo 12
arquivo 11
arquivo 10
arquivo 09
arquivo 08
arquivo 07
arquivo 06
arquivo 05
arquivo 04
arquivo 03
arquivo 02
arquivo 01