Nota digestiva

Meu texto Livrarias em Tempos Modernos está no blogue do Digestivo Cultural.
domingo - 21 de janeiro, 21h26


O que fazer em Porto Alegre durante o verão - parte I

A classe média está falida. Prova disso é que o mês de janeiro em Porto Alegre nunca foi tão parecido com qualquer outro mês do ano. As ruas estão com tanto pedestre quanto sempre estiveram; o trânsito está tão movimentado quanto de costume. Alguma coisa está fora da ordem: a classe média está sem grana pra se enfiar no litoral durante o verão, tendo apenas o ar-condicionado do Praia de Belas e do Iguatemi como as melhores opções pra enfrentar o bafão* que paira sobre a capital gaúcha nesta época do ano.

Pensando nisso, "o pessoal aqui da redação" elaborou uma lista com dez dicas que ajudariam os porto-alegrenses que ficaram na cidade a espantar o calor e a manter a sanidade mais distante do sol.

Saliento que as sugestões enumeradas de forma alguma representam um ranking das melhores ou piores.

1 - Sorveteria Jóia ou Sorveteria Cronk´s
Quem bebe cerveja sabe onde fica a Jóia. Pra quem não sabe, eu digo: na Cidade Baixa, na esquina da José do Patrocínio com a República. As bolas são generosas e o ambiente é kitsch. Além do que, dá pra sentar na rua e curtir o sorvete escorrendo com o vento que bate afu naquela esquina. Já a Cronk´s fica no Bom Fim, na Felipe Camarão. O dono é o "seo" Bernardo, um senhor judeu que mantém a sorveteria no mesmo ponto há uns vinte anos. Vale a visita.

2 - Ar-condicionado de shopping center
O povo gosta mesmo é do Praia de Belas por que é mais perto do Centro, os preços são mais acessíveis e o transeuntes não são esnobes. Mas ninguém dispensa o Iguatemi - é maior, mais bonito, limpinho e brilhante. Mas se o problema é calor, qualquer shopping com ar-condicionado tá valendo.

3 - Tomar banho de sol pelado
Todo mundo tem acesso a um terraço, laje ou piscina onde pode curtir, completamente nu, um solzinho depois das três da tarde. Em março, quando a cidade volta ao normal e as pessoas retornam da praia, dá até pra se divertir pensando nos idiotas que se acotovelaram em busca de um espaço à beira-mar, enquanto tu pôde se esbaldar pelado sob o sol. O mundo é dos espertos, minha gente. E o bronzeado uniforme também.

4 - Caminhadas matinais
Calçadão de Ipanema, ruas da Assunção, Redenção, Parcão, Marinha do Brasil, Praça da Encol. Em uma cidade como Porto Alegre, aonde é fácil se locomover e chegar rápido a qualquer canto, as opções para caminhadas matinais são inúmeras. Eu não sei quais são os benefícios da caminhada e nem a preparação física ideal pré e pós o exercício, mas sei que ela é sempre mais divertida quando se está acompanhado.

5 - Beber cerveja em casa
Pra que sair?

Confira as outras cinco sugestões de programas bacanas para os porto-alegrenses que permanecem no calor citadino no próximo post, que virá quando me der na telha.

* Isso sempre me lembra uma aula de Geografia na sétima série, quando eu aprendi que a Região Metropolitana de Porto Alegre é uma das de maior incidência solar do País, fazendo com que os verões desta terra sejam, pra dizer o mínimo, infernais.
domingo - 21 de janeiro, 21h14


The Marmalade - Reflections of My Life


quarta - 17 de janeiro, 19h39


Heresia pop



It´s fun to stay at the YMCA!

Imagem roubada de algum blogue gringo.
segunda - 15 de janeiro, 10h52


Millorando com o tempo

Cartilha comportamental brasileira

Regra primeira

Na infância:
Brinque. Jogue. Se divirta muito. Despreze a existência das autoridades mais próximas.

Na maturidade:
Brinque. Jogue. Se divirta muito. Despreze a existência das autoridades mais próximas.

Na velhice:
Brinque. Jogue. Se divirta muito. Despreze a existência das autoridades mais próximas.

***

...e tudo o que nos resta é o seu espírito.


segunda - 15 de janeiro, 10h45


Midsummer night´s dream

Eu fiquei sabendo que a Branca de Neve tá a fim de mim.

Na real, é uma colega de trabalho do mermão que me viu na festa de aniversário dele e estava fantasiada de Branca de Neve. O problema é que eu não me lembro qual das duas Brancas de Neve ela é.

A bem da verdade, o problema mesmo é que eu não sou chegado na fruta, né. Problema dela, claro, porque eu tô bem casado e feliz.

***

Eu sonhei que a Britney Spears teve que enfrentar o Tribunal do Júri porque o Ministério Público queria tirar dela a guarda de ambos os filhos. O triste é que ela perdeu e teve que entregar as crianças para dois policiais. Foi uma cena horrível. Ela estava muito feia e seus peitos saltaram pra fora da blusa enquanto ela chorava, gritava e se agarrava às crianças.

E noite passada eu sonhei que fui ao teatro e vi a Luana Piovani no palco de peruca preta chanel e meia arrastão. Perplexo, levei a mão à testa e disse:
- Meu Deus! Ela acha que é uma atriz séria!

Acordei todo suado.
quinta - 11 de janeiro, 12h05


Sem essa de castigar a nudez

Tardes como a de hoje me lembram do meu about me no Orkut - de quando eu estava no Orkut:

"Quando eu posso, eu ando pelado em casa".

É verdade. Quando eu posso, eu realmente ando pelado em casa.

Mas eu me lembro que a Leila, amiga da Panetone, curtiu tanto essa minha descrição orkútica que se basou nela pra fazer uma melhor ainda:

"Quando eu posso, eu ando pelada na rua"

A dela, não sei se é verdade. Mas seria bem legal se fosse.
terça - 9 de janeiro, 18h


A nudez é irmã da liberdade e filha do protesto

Coisas legais de se fazer no verão quando se está sozinho em casa:

- ouvir música pelado e marcar o ritmo em partes do corpo que você não pode tocar na frente dos outros;
- comer pelado e não se preocupar com o molho;
- namorar pelado (mas não sozinho, porque daí é só punheta);
- ler pelado e esquecer que se está pelado;
- tomar banho de sol pelado e torcer pra ser fotografado pelo satélite do Google Earth.

Quem tiver sugestão de outras atividades que não necessitem de vestimentas, por favor, cite-as nos comentários.
terça - 9 de janeiro, 17h44


Um trecho

"'A crônica e a história constroem memória; cronistas e historiadores são homens-memória', relata Beatriz Resende, ainda em seu livro. O cronista, com sua opinião pessoal e com o estabelecimento de um diálogo, defende em seus textos o que ele vê além das notícias triviais, fazendo com que o leitor vença suas limitações de olhar. Ele é um ser coletivo dentro da coletividade. O historiador, contudo, não deixa de revelar essa coletividade, mas o faz de maneira 'menos' envolvente, principalmente porque não se comporta com se estivesse falando diretamente com o leitor. A distinção e a relação entre elas, leva a crer que talvez sejam primas distantes essa tal de crônica e essa tal de história. O que não se pode negar é que elas não podem e não devem ser analisadas separadamente".

Projeto Experimental de Elaine Gonçalves Dias, da Universidade Fluminense. Leia texto na íntegra aqui.
terça - 9 de janeiro, 16h


Cinco perguntas sobre o Bumerangue!

Tem entrevista com este vosso blogueiro no Trama Universitário. Clique aqui e confira.
segunda - 8 de janeiro, 22h32


Sorvete-bunda

Eu comprei um sorvete de chocolate e veio uma bunda humana dentro.

Vou processar.
domingo - 7 de janeiro, 22h43


La peor canción del siglo XX


sexta - 5 de janeiro, 10h40


Sintomas de uma novidade

Blogue novo aí do lado. É o Sympton of the Universe, do Rodrigo Araújo - aka mermão.
quinta - 4 de janeiro, 19h20


Tracker em ação

Há! Que divertido! Quem de Prata, Minas Gerais, acessou este Bumerangue?

***

Minha crônica Livrarias em Tempos Modernos, devidamente editada, tá na fila de votação no Banco de Cultura do site Overmundo. Quem tiver conta lá e gostar do texto, não se acanhe em votar.
quinta - 4 de janeiro, 16h33


Tracker global

Vai funcionar só até o dia 18, mesmo. Mas o legal é que a visita de qualquer pessoa a esta página fica registrada neste mapa aí.


quinta - 4 de janeiro, 12h31


Google X Justiça brasileira

A Google anda tendo sérios problemas com a Justiça brasileira. Primeiro foi Orkut, que diziam ser conivente demais com as declarações públicas de preconceito racial e de gênero através de suas muitas comunidades neonazistas e similares. Falou-se muito em bloquear o portal para os usários brasileiros. Agora é o Youtube - comprado pela Google em novembro último - que cobiça sofrer a mesma punição. Tudo porque a empresa não respeitou a decisão judicial de tirar do ar o famigerado vídeo da Daniella Cicarelli divertindo-se na praia com o namorado. De acordo com o portal Último Segundo, o episódio resultou ao Youtube uma multa de aproximadamente R$ 10 milhões. A quantia ainda não foi paga.

A experiência fala que quanto mais se insiste num assunto, mais ele demora pra morrer. Se Dani Cica e o namorado tivessem sido um pouco mais espertos, deixariam por isso mesmo, ririam de si mesmos e o vídeo já seria história. Afinal, Big Brother tem todo ano. E a cada novo episódio, ninguém se lembra do anterior. É só deixar quieto. O povo tem memória curta.

Nota do autor: a título de curiosidade, só fui assistir o tal vídeo agora e não entendi porque os protagonistas se incomodaram tanto com sua exibição. Para um vídeo amador, o casal estava bem bonito.
quinta - 4 de janeiro, 11h43


Dinheiro é um pedaço de papel

A Susan Miller falou várias coisas boas para o meu signo, neste primeiro mês de 2007. Em resumo, parece que a época de vacas magras tá por terminar. Assim espero.

***

Outro dia, minha tia esteve aqui em casa. E novamente eu pedi para ela contar uma velha história de quando ela pegou um sapo na mão achando que era bolacha recheada que os filhos tinham deixado cair no chão. Ela sempre tem umas histórias bacanas pra contar. Como aquela em que ela e a vizinha fizeram um bolo de aniversário grande demais pra caber na geladeira. A solução foi serrar o bolo ao meio. Caso alguém reparasse nas cascas da madeira que servia de base para o bolo, a resposta estava na ponta de língua: é côco. Até hoje ela não ouviu falar de ninguém que comeu o bolo e se feriu com uma farpa na garganta.

Deus ajuda as doceiras criativas.
quinta - 4 de janeiro, 11h05


Buuuu!

Ontem eu vi O Exorcista pela primeira vez e me lembrei porque eu sempre evito ver esse tipo de filme: eu sou muito cagão. Me lembro que quase morri assistindo A Bruxa de Blair e fiquei uns três dias sem dormir direito. É que além de medroso, eu acredito em tudo aquilo, né. Mas chega. Nunca mais. Não quero saber de fantasmas e demônios. Prefiro dormir bem.



Tá com torcicolo, bonita?

***

Uma reclamação: a distribuição das gôndolas e prateleiras no Supermercado Nacional do Menino Deus acarreta em sérios problemas de mobilidade para os transeuntes. Disso eu entendo, haja visto (bonito, hein?) que eu a-do-ro passear em supermercado. Mil vezes super a shopping. É bem mais realista.
quarta - 3 de janeiro, 21h51



instigar
repolhópolis
la vie jetable
groundhog day
caderno de vidro
pensar enlouquece
história da minha vida
one watercolor a day
caligrafia na pele
boca da cena
república livre
entretantos
sympton of the universe

vitor.diel@gmail.com


2006
dezembro
novembro
outubro
setembro
agosto
julho
junho
maio
abril
março
fevereiro
janeiro

2005
dezembro
novembro
outubro
setembro
agosto
julho
junho
maio
abril
março
fevereiro
janeiro

2004
dezembro
novembro
outubro
setembro
agosto
julho
junho
maio
abril
março
fevereiro
janeiro

2003
dezembro
novembro-outubro
setembro
agosto